domingo, janeiro 23, 2005

Participação Política Directa



Já lá vão os tempos idos da pós-revolução em que nos liceus era leccionada a disciplina de "Introdução à Política", indispensável para um povo que nunca tinha lidado com os mais simples instrumentos democráticos, promovendo a análise crítica das instituições e das doutrinas e procurando estimular a formação e opção política dos jovens. Já lá vai o tempo em que o aumento substancial de candidatos ao ensino superior obrigou a instauração de um Serviço Cívico Estudantil obrigatório como requisito à entrada neste nível de ensino.

Hoje tudo o que é político é tomado como desprezível, dispensável e distante, muitas vezes renegado. Abre-se caminho a uma sociedade individualista onde se espera que os outros é que façam algo por nós e a nós apenas cabe dizer mal deles. Delega-se nos partidos a condução das localidades e do Estado mas desconfiando não encontramos formas alternativas aos seus poderes.

Constituição da República Portuguesa

Artigo 9.º
(Tarefas fundamentais do Estado)
São tarefas fundamentais do Estado: (...)
c) Defender a democracia política, assegurar e incentivar a participação democrática dos cidadãos na resolução dos problemas nacionais


Artigo 48.º
(Participação na vida pública)

1. Todos os cidadãos têm o direito de tomar parte na vida política e na direcção dos assuntos públicos do país, directamente ou por intermédio de representantes livremente eleitos.
2. Todos os cidadãos têm o direito de ser esclarecidos objectivamente sobre actos do Estado e demais entidades públicas e de ser informados pelo Governo e outras autoridades acerca da gestão dos assuntos públicos.


É com esses pretextos que procurarei sistematizar, nos próximos tempos, formas alternativas de participação política directa já existentes, mas desconhecidas da grande massa dos portugueses. A democracia existe para além do domingo de eleições. Porque é que ninguém ensina isso na escola?

sábado, janeiro 15, 2005

Titã

“Pequeno Mundo aquele em que vivemos face à imensidão do Universo”

Mundo feito de pequenos nadas, outras vezes daquilo que achamos ser muito importante… um Mundo nosso, que é nada no meio de tudo isto!
Titan é a última descoberta do Homem! Vale a pena acompanhar o assunto. Recomendo o site da ESA: http://www.esa.int/esaCP/index.html ...desfrutem de imagens, sons, histórias! Em português, acompanhem o blog Abrupto, faz uma boa cobertura.
AS

segunda-feira, janeiro 10, 2005

Medo!!!!

Andava a passear por este Mundo que é a Net e encontrei este texto... desfrutem!

Leiam sem medo!!!

Medo

Era uma palavra... Apenas uma palavra e no entanto os meus lábios selaram anos de inconformismo e dor.
Como se o organismo se recusasse a ser feliz, a fazer as coisas bem...
Sabes que deixar de ser "eu", para ser nós é um processo lento e nem sempre bem sucedido.
A mente é dona de estranhos buracos e armadilhas.
Penso que também sabes isso.
Por isso torna-se inútil dizer-te palavras que conheces e mesmo assim recusas entender.
Dói-me lembrar-te ajoelhado a meus pés a implorar perdão por um pecado que nem sabes que cometes.
Dói-me porque queres apagar as minhas lágrimas com as tuas.
Era apenas uma palavra... uma palavra a negar a estranha necessidade de ser tua sem o ser.
Sabes que quis fugir?
Fugir de ti, fugir do amor que te tenho e me prende as asas...
Fugir de ti e consumir-me nesta infelicidade mórbida.
Ainda assim, agarraste-me com força, as lágrimas a escorrerem-te pela face, a desfazerem-te o coração.
Sabes que sou cobarde? Sim... profundamente cobarde.
Estupidamente cobarde e no entanto amas-me assim. Ou aprendeste a amar-me.
Qual das duas foi, interrogo-me... Mas por muito que o faça nunca vou descobrir.
Porque as tuas mãos se selaram em volta das minhas, os teus braços esmagaram a minha cobardia, o meu medo de amar.
Ser feliz nem sempre é fácil, sabias? Ser feliz às vezes também dói. Porque ter-te a meu lado é toda a minha felicidade, a minha única felicidade e no entanto por vezes parece-me tão distante, tão hercúleo.
Mesmo quando abafas as minhas lágrimas nas tuas.
Já te disse que ficas lindo quando choras? Na infelicidade também existe poesia. Nos teus olhos perfeitos de lágrimas também existe amor. E por isso é belo.
É nas tuas lágrimas que vejo o meu coração. Porque ele está dentro de ti. Numa profundidade que só as lágrimas alcançam.
Sim... é em ti que vivo e no entanto quis fugir de ti, trazendo a morte no regaço. Porquê, perguntas-me tu, e deitas-te em mim, e sufocas-me de beijos e amor.
Porque amar-te é a única coisa que não sei fazer. Porque me surpreendo a cada dia com este amor. Porque ele me ultrapassa e me enche de maresia.
E por isso amor, tenho medo. Medo da grandiosidade. Medo de precisar de ti mais do que precisas de mim. Medo de acordar de um sonho e morrer a recordar os teus lábios...
Medo do medo de amar.
E ainda assim, enlaças-me em ti.
Quero-te, dizes tu. E eu sei, estranhamente, que é verdade. Sei... e assim silencio o medo, apago as lágrimas e adormeço em ti.

Publicado por Fairy_morgaine em junho 21


sexta-feira, janeiro 07, 2005

Sobre a Semana 01


1. Figura da Semana: Pôncio Monteiro
Afinal, mesmo depois do Natal, o circo recusa-se a abandonar o país. Pelo que parece a época das artes circences ainda está longe de terminar, como foi visto pelo já tradicional e fantástico número de perícia do lançamento triangular de facas às laranjas (foram-se as maçãs), entre o Sr. Rio a atirar ao Sr. Monteiro e o Sr. Monteiro a atirar ao Sr. Lopes. Parece que mesmo neste ramo também não sobra lá muita competência, porque o Sr. Lopes está farto de se queixar que só lhe acertam nas costas, ele que já tinha tudo planeado para depois do contrato com o Sr. Seabra completar o elenco dos "Donos da Bola".


2. Facto da Semana: Ajudas para a Ásia
Para além de tudo o que se pode dizer ou mais sentir sobre a tragédia, vezes e vezes comercializada e banalizada nos nossos telejornais, esta semana deixou-se de fazer aquela contabilidade em directo do número de mortos, em que não bastava dizer que ainda era cedo para contabilizar o número total, e só faltou o númerozinho no canto do ecrã a crescer permanentemente; substituindo-se a contabilidade pelo valor total das ajudas humanitárias monetárias para as zonas afectadas. Esclarecedora para os próximos 4 anos foi a primeira ajuda lançada pelos Estados Unidos (caramba, era menos que os 40M do Euro-milhões), que atrapalhadamente foi incrementada para os 200M, 1/4 do que o Partido Repúblicano gastou nas últimas eleições.

Sobre o Aniversário do Conversas de Canto

Pois é o nosso blog fez um aninho e nem os seus participantes se dignaram a soprar um fósforo num queque. Parabéns às "Conversas de canto" pela luta de um ano, atrás da sua sobrevivência. E já agora um excelente 2005 e um obrigado para todos aqueles que ainda perdem o seu tempo a sondar se existe algo de novo!

quinta-feira, janeiro 06, 2005

Será verdade?

"A penalização por não participares na política, é acabares a ser governado pelos teus inferiores"

Platão


terça-feira, janeiro 04, 2005

Feliz 2005

Definitivamente o BLOG parou! Espero que apenas por uns tempos...

De qualquer forma queria desejar um Feliz 2005 a todos.

Abraço

AS