domingo, abril 26, 2009

Shaheen Jafargholi - Britains Got Talent 2009 Ep 2 - 12 Year Old Singer

Este programa exemplos de vida e para a vida brutais.
A capacidade deste miúdo de 12 anos de lidar com um fracasso e construir sucesso é invejável!

segunda-feira, abril 20, 2009

Prédios que falam!


"Prédios que Falam é um projecto comunitário e sem fins lucrativos. Criámos este projecto pois temos saudades dos ambientes que se viviam nos prédios dos nossos pais e que deixámos de encontrar nos prédios para onde fomos viver."

Esta iniciativa tem como objectivo envolver 100 prédios num conjunto de desafios na semana que antecede o Dia Europeu dos Vizinhos - 26 de Maio de 2009. A dinâmica em cada prédio será orientada por um catalisador de amor e suporte no seu prédio.
Se queres ser um catalisador no teu prédio apenas tens que te inscrever no site da iniciativa em: http://prediosquefalam.marar.eu/inscricoes

Comam Rostos :)

sexta-feira, abril 17, 2009

Patch Adams - Obrigatório

Esta entrevista é sem dúvida a mais inspiradora que eu já vi até hoje.

Filmes do Tejo exibe filmes no IndieLisboa'09 - Águas Mil


“ÁGUAS MIL” (LONGA-METRAGEM)


1. Sinopse

Pedro (interpretado por Gonçalo Waddington) é um jovem encenador cheio de dúvidas sobre a peça de teatro político que tem nas mãos e a atravessar uma crise pessoal. Para além do questionamento do radicalismo revolucionário que essa peça coloca e que interpela directamente o seu próprio passado familiar, Pedro mostra-se também confuso com as novas responsabilidades e expectativas decorrentes da gravidez da namorada (Joana Seixas). A encenação parece indefinidamente bloqueada até que Pedro faz uma descoberta em casa da avó, que poderá explicar o desaparecimento do seu pai logo após a Revolução dos Cravos. Na caravana em que a família o costumava levar para férias em miúdo, Pedro encontra dois revólveres e vários documentos que lançam uma nova luz sobre tudo o que lhe tinham dito sobre a misteriosa figura do pai. Parte à procura de respostas, deixando todas as responsabilidades imediatas para trás. O filme de Ivo M. Ferreira, que assina aqui a sua segunda longa-metragem, é uma interpelante e rara revisitação ficcional de algumas memórias pós-revolucionárias portuguesas.


2. Datas de Exibição no IndieLisboa’09 e Ficha Técnica do filme

25 Abril, 21:45, Cinema São Jorge, Sala 1

29 Abril, 21:45, Cinema City Classic Alvalade, Sala 3

 

Ficção, Portugal, 2009, 85', 35mm
Argumento: Ivo M. Ferreira
Fotografia: Pedro Cardeira, Susana Gomes
Música: António Pedro
Som: Vasco Pimentel
Montagem: Rodolfo Wedelles, Sandro Aguilar
Com: Adelaide João, Cândido Ferreira, Gonçalo Waddington, Hugo Tourita, Joana Seixas, Juan Jesus Valverde, Lídia Franco
Produtor: Maria João Mayer
Produção: Filmes do Tejo II


3. Nota do Realizador

Houve, em todas as épocas, homens e mulheres que abdicaram das suas vidas pessoais para se dedicarem à política, para construírem um mundo melhor e mais justo. Tive o privilégio de me cruzar com um ou dois destes seres especiais, por quem sinto um imenso respeito e um grande fascínio.

Sinto, por vezes, boa inveja dos revolucionários da época do fascismo porque eles tinham um inimigo bem claro para combater.

No marasmo em que vivemos, o inimigo é ténue. O maior de todos parece residir dentro de nós. Da minha parte, tento sempre encontrar a melhor forma de o combater.

Durante dezenas de anos, para combater o fascismo, foram necessárias diversas formas de luta e, também, a luta armada. Após o 25 de Abril, quando se procuravam novos caminhos, vários grupos armados foram constituídos com vista a preservar o que alguns militantes de esquerda acreditavam ser o espírito original da revolução. Hoje,

parece-me absurdo, a mim que detesto violência, mas não condeno de modo algum estes processos em absoluto e, por isso, trato-os com respeito. Foram actos de coragem. Talvez até um dia, voltem a fazer sentido.

 

ÁGUAS MIL é a voz dos “filhos da revolução” exigindo à geração dos pais que contem o que se passou na História recente de Portugal, quando o País e o Mundo

transbordavam de ideias que caíram antes de se erguerem.


4. Biografia do Realizador

Nascido em Portugal em pleno rescaldo da revolução de 1974 e no seio de uma família de artistas politicamente activa, Ivo Marques Ferreira esteve desde sempre em contacto com o teatro e o cinema.

Iniciando a sua formação técnica e artística em Lisboa, trabalhando como fotógrafo, actor, produtor, encenador e “light designer”, Ivo segue para uma breve passagem na London International Film School, e na Universidade de Budapeste e chega finalmente à China, destino que marcará para sempre a sua vida pessoal e profissional: monta uma pequena produtora em Macau e realiza o seu primeiro filme (e recebe os primeiros prémios). De volta a Portugal, a convite da Exposição Universal de 1998, realiza uma também premiada curta-metragem e pouco tempo depois, dirige a sua primeira longa-metragem. Em 2006 recebe uma bolsa da Fundação Calouste Gulbenkian para um curso de Escrita de Argumento leccionado pela L.I.F.S., o que o levou a lançar-se na escrita, e realização, daquele que é até agora o seu projecto mais pessoal: “Águas Mil”.

Recentemente, acabou de ser pai e concluiu o documentário “Go with the Wind”, que o levou novamente à China, desta vez para abordar o tema da emigração.

Filmes do Tejo exibe filmes no IndieLisboa'09 - Arena

“ARENA” (CURTA-METRAGEM)

1. Sinopse

Mauro vive em prisão domiciliária.

As tatuagens ajudam-no a queimar o tempo.

Três putos do bairro aproximam-se da sua janela.

Lá fora, o sol bate com a força do meio-dia.


2. Datas de Exibição no IndieLisboa’09 e Ficha Técnica do filme

26 de Abril | 19:00 | Sala 1 - Cinema S. Jorge

27 de Abril | 21:30 | Sala 3 - Cinema S. Jorge

1 de Maio | 16:15 | Sala 3 - Cinema S. Jorge

Ficção, Portugal, 2009, 15', 35mm
Argumento: João Salaviza
Fotografia: Vasco Viana
Som: Inês Clemente
Montagem: João Salaviza
Com: Carloto Cotta, Rodrigo Madeira
Produtor: François d’Artemare, Maria João Mayer
Produção: Filmes do Tejo


3. Nota do Realizador

Mais do que captar as transformações de um lugar, interessa-me a tensão dos momentos em que nada se altera. O protagonista de “Arena” está confinado a um espaço e a um tempo limitados. Ao filmar o Mauro em prisão domiciliária confrontei-me com a condição de um homem que não tem para onde ir. Segui esta ideia, desde o guião até à montagem. O princípio de que os planos não se antecipam às deambulações do protagonista, nem lhe sugere caminhos que ele, simplesmente, não pode ver.

É justo para alguém que vive com grades nas janelas de casa, e que está secretamente à espera que as coisas mudem por si.

Lisboa, 27 de Março de 2009

João Salaviza


4. Biografia do Realizador

João Salaviza nasce em Lisboa em 1984. Forma-se em Cinema, área  de montagem, pela Escola Superior de Teatro e Cinema, concluindo os estudos na Universidad del Cine, em Buenos Aires.

A sua primeira curta-metragem, "Duas Pessoas", participa em vários festivais internacionais, vencendo o Grande Prémio Take One em Vila do Conde.

Trabalha essencialmente em montagem para cinema e televisão.

"Arena", apoiada pelo ICA e RTP,   é a sua segunda curta-metragem.

terça-feira, abril 14, 2009